Com o hipotireoidismo relacionado aos hormônios T3 (triiodotironina) e T4 (tiroxina) a quantidade de hormônios pode tornar a pessoa menos ativa, o que interfere em seu metabolismo. Quando o corpo fica mais lento, por consequência, tende a consumir menos energia. 

O metabolismo desacelerado, explica o endocrinologista Dr. Marcos Schmidt pode gerar interferências no ganho de peso, como consequência da redução do ritmo da pessoa. Mas ele alerta: o que engorda é a comida, algo que deverá ser considerado e controlado.

Após o tratamento a tendência é de que os ganhos obtidos desapareçam pois a pessoa, tendo bom atendimento profissional, explica Dr. Marcos, poderá voltar as atividades normais.